Música Popular Brasileira (MPB): aprenda história do Brasil com ela!

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

“Ó abre alas que eu quero passar!”, disse ela, Chiquinha Gonzaga, responsável pela data de ontem: 17/10 – Dia da Música Popular Brasileira (MPB) e por tantas outras influências culturais que conhecemos.



Inclusive, esta canção ficou marcada pelo carnaval (saudades)!

Sobretudo, como uma das composições mais notáveis de Chiquinha no início de sua carreira.

E que a nomeou como a primeira compositora oficial da música popular brasileira.

Desde então, muitos outros nomes da MPB começaram a surgir e a ganhar os holofotes.

Chico Buarque, Caetano Veloso, Elis Regina, Gilberto Gil chegaram com tudo e honraram não só este novo gênero musical, bem como a história do nosso país.

E te digo mais: entender toda essa construção é super importante, afinal, já se tornou tema de redação e provas em concursos, exames e vestibulares.

Vem comigo que eu te faço um resumão. Bora?

A Música Popular Brasileira educa

Os contextos: cultural, social e político são pilares que guiam a nossa história de várias formas.

Representando vários acontecimentos, opiniões e vivências que nos fazem entender o que não vivemos.

A gente pode acessar isso através dos livros, de conversas com familiares e atualmente, também, através da internet.

Porém, como nosso tema aqui é a música popular brasileira, nada mais justo do que eu trazer algumas obras que ajudam a conhecer ainda mais o nosso Brasilzão do jeitinho que a gente tanto ama: cantando.


Nome da música | Período da história do Brasil

  • Laranjas da Sabina (1890) | Proclamação da República
  • Pega na Chaleira (1909) | Poder oligárquico
  • A morte do Barão do Rio Branco (1912) | Questão das fronteiras
  • Papagaio Louro (1920) | Rui Barbosa 
  • Patrão, prenda seu gado (anos 20) | Lei de vadiagem
  • Hino a João Pessoa (1930) | Revolução de 30
  • Com que roupa (1930) | Crise de 1929 / café
  • Tem francesa no morro (1932) | O Rio afrancesado
  • É Lampa, é Lampa (1938) | Cangaço
  • Galinha Verde (1942) | Integralismo
  • Nossa História (1946) | Força Expedicionária Brasileira
  • Quem será o homem? (1945) | Fim do Estado Novo e Queremismo
  • Comitê do morro (1945) | Redemocratização e eleições gerais
  • Pela ordem, seu presidente (1947) | Governo Dutra
  • De Teresina a São Luís (1957) | Rodoviarismo nos “Anos JK”
  • Vamos pra Brasília (1958) | Mudança da capital
  • Brasília, capital da esperança (1960) | Mudança da capital
  • Samba da Legalidade (1961) | Campanha da Legalidade
  • Dia de Graça (1970) | Movimento Negro

Fonte: Professor de educação básica e compositor Luiz Antonio Simas, via Twitter.

“Apesar de você, amanhã há de ser outro dia”

Este trecho aí em cima é da música “Apesar de você” de 1970, composta por Chico Buarque.

E, embora seja uma bela melodia, é também uma forma de protesto contra a Ditadura Militar.

A princípio, este foi um período muito difícil para quem vivia no Brasil, tanto quanto, para quem vivia idealizando e desenvolvendo movimentos culturais no país.

Afinal, a partir da década de 60, muitos direitos foram restringidos e censurados pelos militares e governantes da época.

Em síntese, fazendo com que a sociedade se desmembrasse em grupos: apoiadores, ativistas e neutros.

Então, como já era de se esperar, grande parte do grupo ativista era composto por estes nomes da MPB que citei ali no comecinho.

Suas músicas contestavam o regime opressor e traziam seus sentimentos e percepções sociais e políticas de forma poética.

Os conflitos foram intensos, mas acima de tudo, importantíssimos para a história do Brasil.

Alguém falou sobre gerações passadas?

A MPB é plural

É difícil pensar em música popular brasileira e não pensar em Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Cássia Eller…

Mas na verdade, como o próprio nome já diz, a MPB é popular.

E é constituída por um misto de gêneros musicais que estão presentes em todo lugar.

Em outras palavras: ela é rock, é bossa nova, é forró, é moda de viola, é poesia, é história, é cultura… é plural.



E por mais que a gente tenha as nossas preferências, quando estudamos sobre este tipo de assunto, passamos a enxergar cada estilo com mais admiração e respeito.

Porque dessa forma passamos a descobrir o valor e o significado de cada linha e de cada nota reproduzida.

Mais do que isso, passamos a descobrir, cada vez mais, sobre os quatro cantos deste “país tropical” em que vivemos. É fascinante!

Aproveitando, aqui fica meu convite para você escutar essa playlist que carinhosamente eu chamei de MPD (risos). Escuta comigo?

Para continuar com os fones de ouvido: https://www.passeidireto.com/blog/podcasts-para-estudar-8-que-estudam-precisam-conhecer/

Não acaba por aqui, tá?

Gostaria muito que você, de fato, consiga imergir nessa forma de aprendizado através da música e amplie, ainda mais, seu conhecimento (nunca é demais, né) (:

E caso queira, sinta-se à vontade em voltar aqui e deixar seu comentário me contando sua experiência. Na verdade, eu iria amar!

Solta o som 🎵

Babi

Babi

Redatora do Passei Direto

Comentários

Deixe uma resposta